O Duda de 'Harry Potter' cresceu, mas continua sendo babaca nos filmes

Header Ads Widget

Ticker

6/recent/ticker-posts

O Duda de 'Harry Potter' cresceu, mas continua sendo babaca nos filmes


Já faz quase 20 anos que Harry Melling estreou nos cinemas como Duda, o primo que fazia da vida do Harry Potter um inferno. Mas se 2020 provou uma coisa, é que ele continua sendo ótimo em fazer papel de vilões. Ou, simplesmente, gente babaca.

Olha esse antes e depois
Para começar, vamos falar de "The Old Guard", o filme da Netflix que tem Charlize Theron arrasando como uma guerreira imortal. Talvez você não tenha ligado o nome à pessoa, mas é Harry que vive Merrick, o CEO de uma empresa farmacêutica que resolve caçar Charlize e sua turma para descobrir o segredo da imortalidade.

Merrick é insuportável, sádico e ganancioso. E apesar de ser papel não ser exatamente bem escrito (na verdade é o oposto disso, risos), Harry parece estar se divertindo horrores. Deve ser bom mesmo fazer um vilão, né?

E então chegamos a "O Diabo de Cada Dia", drama que estreou essa semana na Netflix e tem no elenco nomes como Tom Holland e Robert Pattinson —que, aliás, também é um ex-"Harry Potter".

Saudades Cedrico.

Mas voltando a Harry: no filme dirigido por Antonio Campos, o ator vive Roy, um fanático que tenta provar sua fé de maneiras extremas, inclusive jogando aranhas sobre seu rosto em uma igreja lotada. E isso não é o pior, mas não vamos dar spoilers aqui.

A presença de Roy é perturbadora, e você vai sentir (MUITA) raiva dele, o que só prova o talento de Harry como ator. Muita gente, aliás, foi pega de surpresa ao vê-lo no filme:

Vale lembrar que Harry já tinha mostrado suas tendências vilanescas ano passado, quando fez uma participação na série "His Dark Materials", da HBO, como Sysselman.

Já dá para falar que o Duda crescido é nosso malvado favorito, né?


Postar um comentário

0 Comentários