Reabertura dos cinemas de SP será mais rápida do que nas outras cidades, Harry Potter em 4k é destaque de reabertura

Header Ads Widget

Ticker

6/recent/ticker-posts

Reabertura dos cinemas de SP será mais rápida do que nas outras cidades, Harry Potter em 4k é destaque de reabertura


A reabertura dos cinemas na cidade de São Paulo (SP) será mais rápida do que em outros locais do país. Segundo o sindicato da categoria, após a liberação do prefeito Bruno Covas (PSDB), as salas voltarão a funcionar em quatro ou cinco dias --em praças da região Norte, as empresas demoraram cerca de duas semanas para reiniciarem as sessões.

"As matrizes das grandes redes de cinema estão em São Paulo. Como algumas salas já reabriram em outras cidades, as empresas adquiriram a experiência dos protocolos sanitários. Assim, os treinamentos com os colaboradores e a implementação das novas regras serão mais rápidos em comparação com as demais localidades", afirma Paulo Celso Lui, presidente do Sindicato das Empresas Exibidoras de Cinema do Estado de São Paulo.


No entanto, Paulo destaca que a reabertura será "lenta e gradual", como acordado com os governos estaduais e municipais. "Os protocolos municipais em vigor permitem que a lotação máxima das salas fique entre 40% a 50%. Porém, se somarmos o distanciamento das poltronas, a taxa de ocupação fica no máximo entre 30% a 32%", pontua ele.

"Ou seja, em uma sala de 100 lugares, no máximo 32 estarão ocupados. Por isso, a gente tem a certeza de que o cinema vai ser o lugar mais seguro para se divertir agora, porque é o lugar com menor possibilidade de aglomeração garantida."

De acordo com a Prefeitura, as salas só serão reabertas quando a cidade entrar na fase verde do Plano São Paulo de flexibilização. Atualmente, o município encontra-se na fase amarela.

Porém, com todas as limitações exigidas pelos decretos, será que a conta fecha? Para o representante da categoria, a resposta depende da organização administrativa de cada empresa: "Estamos absolutamente cientes de que até novembro vai ser muito difícil. Os cinemas estão começando com menos sessões, então as despesas devem ser menores do que em uma época normal".

Paulo acredita que, entre outubro e novembro, 80% das salas espalhadas pelo Brasil já estarão em funcionamento. As datas coincidem com lançamentos de filmes importantes, como Viúva Negra (previsto para 29 de outubro). Ter um blockbuster em cartaz ajuda os exibidores a conquistarem resultados melhores.


Atualmente, as redes abertas promovem o Festival De Volta Para o Cinema, com a exibição de filmes clássicos, como Harry Potter e a Pedra Filosofal (2001), Matrix (1999) e O Iluminado (1980). Na última semana, sessões com obras já lançadas em plataformas digitais, como Scooby! O Filme, começaram a acontecer. 

Avaliação da reabertura
Alguns cinemas localizados nos Estados do Amazonas, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo voltaram a funcionar no início de setembro. Segundo o sindicato, as empresas avaliaram a retomada com um sinal positivo do público. "As pessoas que foram, foram bem tranquilas. Gostaram dos protocolos e do cumprimento das regras locais pelos cinemas."


Juliano Russo, diretor de marketing e comercial da Cinépolis Brasil, confirma as impressões positivas dos frequentadores e colaboradores da rede. "Os feedbacks foram positivos, tanto por parte dos funcionários quanto dos clientes que já estavam ansiosos por assistirem a um filme na telona", diz.

O gestor reforça que a empresa adotou medidas rigorosas de higiene e limpeza, além do aprimoramento dos controles internos de segurança e bem-estar. Ele também destaca que "não existe nenhuma previsão do aumento do preço dos ingressos e nem dos produtos de bomboniere" na empresa.


Postar um comentário

0 Comentários