Snape e Lilian um amor doentio que não deu certo

Header Ads Widget

Ticker

6/recent/ticker-posts

Snape e Lilian um amor doentio que não deu certo


Severo e Lilian ao chegarem em Hogwarts, o Chapéu Seletor colocou Severo na Sonserina e Lílian na Grifinória. Eles permaneceram próximos pelos próximos poucos anos até que foram separados por Tiago Potter e pelo interesse de Severo nas Artes das Trevas. A amizade finalmente acabou após o incidente que Harry brevemente testemunhou em seu quinto ano, no qual Severo acidentalmente insultou Lílian. Apesar desta separação e pela amargura de Severo com o eventual marido de Lílian, Tiago. Severo continuou a amar Lílian de uma forma muito mais profunda e muito mais forte pelo resto da vida.

Desde cedo o Severo caminhava para o mundo das trevas sim. Tanto que inventou o feitiço de Sectumsempra onde seu objetivo é causar centenas de pequenos e profundos cortes na vítima, já chamou a Lilian de sangue-ruim e foi assim que se afastou dela, virou comensal da morte muito antes de virar o “agente duplo” que conhecemos, sempre foi apaixonado pelo assunto da artes das trevas e isso é muito claro no livros e filmes.

Vamos focar no fato de que ele já era comensal da morte. Ele concordava com as ações de Voldemort, ele seguia pelo o que ele pregava, ele acreditava que isso era o certo e isso em si, já acabou com o “personagem maravilhoso e bonzinho” que amam tanto. Pelo que sabemos o Tiago e a Lilian começaram apenas a namorar por volta do quinto ano de Hogwarts pois ela não aceitava as atitudes dele perante o Snape e enfim, todos sabemos que Tiago era o popular com atitudes babacas e o Snape o nerd excluído e “estranho”. Nessa época o amor ainda era compreensível, afinal, a Lilian foi a única garota que via além da aparência de cabelos sujos e ensebados e seu nariz um tanto quanto grande, afinal, como o R. J. Lupin diz, ela via beleza nas pessoas mesmo quando outras pessoas eram incapazes de ver, ela via a beleza interior do Snape.

Mas continuando e indo alguns anos para frente nesta linha do tempo: todos os membros desse triângulo amoroso se formam em Hogwarts e a Lilian e o Tiago se casam. Sinceramente, o Snape tinha todo o direito de não gostar da Lilian acabar com quem maltratou tanto ele durante seus tempos de escola, ele poderia ficar bravo, irritado, decepcionado, com ciúmes. Mas ele precisava saber que estava na hora de superar o amor não correspondido. Mas isso não é crime. Não digo que o Severo deveria esquecer a Liliam pois ela era uma grande parte de sua vida e ainda por cima, ela era a única capaz de ver a beleza interior do comensal da morte, mas sabe, estava na hora de literalmente seguir em frente.

Logo a Lilian e o Tiago tem um filho. Mas aquele amigo de infância chamado Severo Snape continua apaixonado. Lembrando que ela está casada e é mãe e o Snape trabalha com um cara que quer matar metade do mundo mágico. Mas claro ele deveria seguir sua vida e pronto, pois persistir em um relacionamento que não funciona já é obsessão.

Severo deveria ter seguido seu próprio conselho e controlado sua emoções.

Para proteger a Lilian, o Dumbledore de um certo modo obriga o Snape a virar o “agente duplo” que conhecemos, afinal, Snape faria qualquer coisa para Salvar a Lilian. Afinal, isso não é amor de verdade, sabemos todos temos trevas e luz dentro de nós, são nossas escolhas que mostram quem somos. 

No final, foi o passado de Severo e seu amor por Lílian Evans que definiu seu ser interior. Após ouvir a profecia, ele imediatamente informou ao seu então mestre o seu conteúdo, sem saber que estava pondo Lílian e sua família em perigo. Foi só depois da morte de Lílian que Severo percebeu o que tinha feito. Ele sofreu um remorso terrível por que tinha feito e passou o resto de sua vida em perigo constante para proteger o filho de Lílian.

Novamente não foi por amor ao Harry e sim por remorso a Lilian.


Postar um comentário

0 Comentários